Instituto Gbarbosa seleciona professores até o dia 31

terça-feira, 28 de outubro de 2014 0 comentários

O Instituto Gbarbosa seleciona professores para o cadastro reserva, que visa o preenchimento do quadro temporário do projeto Reciclando Realidades. Existem vagas para as áreas de Contabilidade e Finanças; RH e Direito; Marketing e Publicidade; e Informática.
Para realizar a inscrição o candidato deve se dirigir à sede do instituto situada na Av. Coelho e Campos, 65, 1º andar, no centro de Aracaju, e entregar o envelope das 9h às 12h, conforme edital
Para maiores informações o candidato deve encaminhar e-mail para faleconosco@gbarbosa.org com o assunto “Vaga para Professor do Projeto Reciclando Realidades” ou através do telefone: (79) 3023-6015.

Outros editais



Por Redação

Associações orientam pais sobre reajuste da mensalidade escolar

0 comentários

(Foto: No Minuto)  
As escolas particulares começaram a comunicar aos pais os percentuais de reajuste das mensalidades para o próximo ano. Os valores levam em conta novas propostas educacionais, aumento de salários de professores e outras despesas e investimentos. É normal que tal reajuste supere a inflação, mas ele não pode ser abusivo. Para que nem escola nem pais saiam prejudicados, a recomendação é transparência e diálogo.
De acordo com a Proteste Associação de Consumidores, a primeira coisa é ter acesso à relação de gastos da escola. “Lá constará para onde está indo o dinheiro e como se pretende gastá-lo no próximo ano”, diz a coordenadora institucional da Proteste, Maria Inês Dolci. A escola é obrigada a fornecer essas informações. Os pais podem fazer a solicitação na secretaria das escolas, se possível, por escrito, para o caso de necessitarem desse registro. Uma dica é que pais com dois ou mais filhos matriculados na mesma instituição peçam descontos.
As escolas devem seguir a Lei 9.870/1999, segundo a qual o reajuste será baseado na variação de custos com pessoal e o custeio. Todos os gastos deverão ser disponibilizados, até mesmo aqueles com a introdução de aprimoramentos no processo didático-pedagógico.
Os reajustes não seguem a inflação que, no entanto, pode servir como balizador. “É importante que os pais estejam atentos aos aumentos muito acima da inflação. Variações de 17%, 20%, acendem um sinal de alerta. A partir daí, devem verificar na planilha: houve contratação de professores? Houve mudança significativa no projeto pedagógico? Aquisição de equipamentos, construção de laboratórios, mudanças visíveis?”, orienta o advogado Luís Claudio Megiorin, que preside a Associação de Pais e Alunos do Distrito Federal (Aspa-DF) e é coordenador da Confederação Nacional de Pais e Alunos (Confenapa).
Neste ano, devem ser incorporados ao reajuste gastos com o material coletivo, uma vez que a Lei 12.886/2013 proíbe as escolas de cobrar taxas extras ou mesmo que os pais comprem material como resmas de papel, tubos grandes de cola branca e outros itens que não sejam para uso individual do estudante. Esse gasto também deverá ser divulgado pelas escolas.
Megiorin  alerta para a cobrança de uma mensalidade extra, a 13ª, feita por algumas escolas, mas proibida na lei. A anuidade pode ser dividida em até 12 parcelas. Outra situação que os pais enfrentam é a cobrança de uma taxa para reserva da matrícula. De acordo com a Proteste, essa taxa pode ser cobrada, mas deve ser posteriormente descontada da anuidade.
“O principal caminho é o diálogo das escolas com os pais. Quando, por exemplo, se quer aumentar alguma aula, a escola deve comunicar os pais, fazer uma reunião. Ninguém questiona que o bem maior é a educação”, enfatiza a presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pácios.
Amábile explica que o reajuste é feito uma vez por ano e que a escola deve buscar uma projeção de gastos para o ano seguinte, baseada no número de alunos já matriculados. Pode repassar aos pais o aumento que teve de custo de tarifas, como luz, e com as melhorias que vão ocorrer no próximo ano.
“Instruímos os gestores a fazer o reajuste com muita cautela. Tem que ter saúde financeira para continuar funcionando, mas a escola  precisa prestar atenção no contexto em que está inserida e na capacidade da comunidade em absorver o impacto”, explica. “As famílias estão com dificuldade. A escola não tem como aumentar muito, com o risco de tornar inviável a manutenção dos alunos.”
As escolas devem divulgar o valor do reajuste no prazo mínimo de 45 dias antes da data final para matrícula, conforme calendário e cronograma de cada instituição de ensino. Os pais que se sentirem lesados ou que não conseguirem acesso à relação de gastos devem, de acordo com a Proteste e a Aspa-DF, procurar o diálogo com a escola. Não sendo solucionado o problema, devem unir-se aos demais pais, para verificar se a situação se repete. O caso pode ser levado à associações de pais, aos órgãos de defesa do consumidor e à Justiça.

Por Agência Brasil

Em Maruim, Dilma obteve 80,20% dos votos válidos para presidente

segunda-feira, 27 de outubro de 2014 0 comentários

Presidente Dilma Rousseff
Após o encerramento da apuração do pleito eleitoral realizado no domingo, 26, a presidente Dilma Rousseff (PT) foi reeleita para um novo mandato (2015-2018). Em Maruim, a presidente obteve 80,20% dos votos válidos, que correspondem a 7.253 votos contra 1.791 votos do candidato Aécio Neves (PSDB), ou seja, 19,80%.
No primeiro turno a presidente Dilma obteve 5.915 votos (69,29%) em Maruim. O candidato Aécio Neves obteve 1.078 (12,63%), ficando atrás da candidata Marina Silva (PSB), que obteve 1.256 votos (14,71%).
Neste segundo turno, no Estado de Sergipe, Dilma obteve 772.253 votos (67,01%) e Aécio conquistou 380.222 votos (32,99%). No Brasil, 54.501.118 votos foram atribuídos a candidata petista, que equivale a 51,64% dos votos válidos. O candidato tucano obteve 51.041.155 de votos (48,36%).

Estatísticas

Neste segundo turno 9.591 eleitores compareceram as urnas distribuídas em 45 seções na sede nos povoados. 168 votos foram brancos, 379 votos nulos e 9.044 votos válidos. O município de Maruim tinha para este pleito 11.409 pessoas aptas a vota, porém 1.818 eleitores não compareceram, que representam 15,93% do eleitorado local. O número de abstenção foi maior que o primeiro turno, que registrou 1.607 (14,09%).


Por Redação

Caminhada marca o encerramento do Outubro Rosa em Maruim

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 0 comentários

(Fotos: Ascom/Prefeitura de Maruim)
Com o objetivo de atrair a atenção da comunidade para a necessidade de prevenir o câncer de mama, a Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento, através do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), realizou na manhã desta quinta-feira, 23, a Caminhada Rosa em Maruim. A ação marca também o encerramento da campanha Outubro Rosa no município. 
De acordo com a coordenadora de Atenção Básica de Maruim, Ana Paula Santos, diversas ações foram desenvolvidas junto à comunidade para demonstrar a importância do autoexame das mamas. “A mulher deve se conhecer e buscar a prevenção como forma de combater a doença. A Secretaria de Saúde disponibiliza uma equipe para esclarecer e providenciar o auxilio para as mulheres”, destacou.
O secretário municipal de Saúde e Saneamento, José Souza, ressaltou que o câncer de mama não é uma exclusividade da mulher. “Apesar de representar menos de 1 % dos casos registrados de câncer de mama, o homem também deve se cuidar”, alertou.
O coordenador do Nasf de Maruim, Thiago Soares, destacou o trabalhou da equipe multidisciplinar, que dispõe de profissionais que realizam atividades no hospital e até nas escolas. “Temos assistente social, farmacêutica, fisioterapeuta, médico, nutricionista, psicóloga e profissional de Educação Física para auxiliar o trabalho do Programa Saúde na Família (PSF)”, afirmou. 
“Ao longo deste mês realizamos atividades de sala de espera nas clínicas dos povoados e na sede, desenvolvemos um trabalho de conscientização nas escolas e destacamos a importância da alimentação como forma de se manter saudável”, concluiu o coordenador Thiago Soares.
A caminhada contou com a participação dos alunos e professores da Escola Municipal de Ensino Fundamental Cel. Sabino Ribeiro, dos usuários do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), agentes de saúde e endemias, equipes dos postos de saúde dos povoados, equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Por Ascom/Prefeitura de Maruim





TCE determina suspensão de concurso da FHS por 90 dias

0 comentários

Sessão desta quinta-feira, 23 (Foto: Ascom/TCE) 
Na sessão plenária ocorrida nesta quinta-feira, 23, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) decidiu pela suspensão, por 90 dias, do concurso público promovido atualmente pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), para que seja avaliada a necessidade de provimento de novos cargos, já que a despesa total com pessoal na Fundação, no ano de 2013, consumiu 83,15% da receita que lhe foi repassada pelo Fundo Estadual de Saúde (FES). 
Resultado do relatório de inspeção referente ao ano de 2013 e ao período de janeiro a maio de 2014, o processo relatado pelo conselheiro Clóvis Barbosa de Melo culminou ainda na expedição de medida cautelar no sentido de que, também no prazo de 90 dias, a FHS adote as providências necessárias à correção de irregularidades encontradas no seu quadro de pessoal. 
Na sessão, o relator destacou que os dados apresentados são preliminares, ainda em sede de cognição sumária e sem o contraditório e a ampla defesa. "A pretensão é conferir a oportunidade da Fundação Hospitalar de Saúde demonstrar a lisura na contratação e no pagamento desses profissionais", observou.
A primeira das possíveis irregularidades diz respeito à ocupação de cargos públicos sem a sua respectiva criação. Conforme apuração da equipe técnica, o concurso público realizado em 2008 pela FHS previa o preenchimento de 2.765 vagas, segundo deliberação do Conselho Curador da instituição. No entanto, sem que fosse apresentada nova deliberação do Conselho, foram preenchidas 4.275 vagas. 
“Antes da realização do concurso público, é necessário que a administração da FHS reavalie e otimize os recursos humanos disponíveis. Além disso, os técnicos não tiveram acesso a nenhuma deliberação do Conselho Curador embasando o preenchimento de 1510 vagas excedentes ao concurso de 2008”, disse o conselheiro-relator.
Segundo Clóvis Barbosa, “Não há como, neste momento, dizer se a Fundação precisa, realmente, de novos servidores. Digo isso porque, segundo a equipe técnica, pode estar ocorrendo um desperdício da força de trabalho disponível”.

Mais indícios

Outro indício de irregularidade apontado pela Coordenadoria técnica, após cruzamento de dados constantes na folha de pagamento da FHS com o Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (CNES) e os dados do Sisap/Auditor/TCE, foi a identificação de 1.340 servidores em possível acumulação ilegal de cargos públicos. 
Dentre os exemplos citados pelo conselheiro em seu voto, há servidores com até 26 vínculos cadastrados no CNES, chegando a ter 5 relações de trabalho com a Fundação Hospitalar de Saúde. 
“Algo que a Fundação tem que verificar é se, por exemplo, os profissionais estão cumprindo efetivamente sua carga horária de trabalho e se estão prestando os serviços contratados. Não consigo imaginar alguém capaz de cumprir seus três vínculos com a Fundação e, ainda assim, conseguir cumprir integralmente outros 22 contratos com a iniciativa privada”, disse o relator.
Em seu voto, Clóvis destacou, ainda, que há servidores da FHS que também são contratados pela Fundação por meio de empresa interposta, além do absoluto descontrole no pagamento de horas extraordinárias, a ponto de 31servidores com duplo vínculo na FHS receberem horas extraordinárias em ambos. 
“Pelos dados encontrados, existem profissionais que receberam, no período inspecionado, apenas da Fundação, uma remuneração média de até R$ 46.497,25/mês, em completa afronta ao que determina a Constituição da República”, disse o relator.

Determinações

A decisão do TCE estipula o prazo de 90 dias para que a FHS adote providências como a regularização formal dos quadros funcionais; coíba a acumulação ilegal de cargos ou empregos públicos; implante o registro biométrico para controle de frequência de trabalho; recuse a prestação de serviços de servidores próprios da FHS por meio de empresas contratadas; promova o adequado dimensionamento de pessoal para redução drástica no pagamento de horas extraordinárias; e efetue o pagamento global do servidor até o limite do subsídio do Governador do Estado.
Para o regular cumprimento das determinações, será encaminhada pelo TCE uma equipe técnica, todo dia 05 de cada mês, a partir de novembro deste ano, com o intuito de monitorar as providências adotadas. Em caso de descumprimento, foi fixada multa diária de R$500, até o limite de R$50mil.

Por Ascom/TCE

Ibope: Dilma tem 49% e Aécio, 41% das intenções de voto

0 comentários

(Ilustração: Agência Brasil)  
A pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira, 23, mostra a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 49% das intenções de votos. Aécio Neves, do PSDB, tem 41%. Votos brancos e nulos somam 7% e não sabem ou não responderam 3%. Na pesquisa anterior, divulgada no último dia 15, Aécio tinha 45% das intenções de voto e Dilma, 43%. Brancos e nulos somavam 7%. Os que não sabiam ou não responderam, 5%.
No caso dos votos válidos, ou seja,  excluídos brancos, nulos e os eleitores que se declaram indecisos, mesmo procedimento utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição, de acordo com o instituto, Dilma aparece com 54% das intenções de votos e Aécio com 46% . Na pesquisa anterior, Aécio tinha 51% e Dilma, 49% dos votos válidos.
Quanto ao percentual de rejeição, de acordo com o Ibope, Aécio tem 42% e Dilma, 36%.
O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios, entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01168/2014. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo.
No primeiro turno das eleições, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dilma Rousseff obteve 41,59% dos votos válidos e Aécio Neves, 33,55%.

Por Agência Brasil

Candidatos poderão acessar cartão de confirmação do Enem a partir do dia 27

0 comentários

(Foto: Clicrbs)  
A partir da próxima segunda-feira, 27, os cartões de confirmação de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estarão disponíveis na página do exame na internet. Para ter acesso, o estudante deve o informar o CPF e a senha escolhida na hora da inscrição.
Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), também a partir da próxima semana, começarão a chegar aos endereços informados pelos candidatos os cartões enviados pelo correio.
O documento de confirmação traz os dados pessoais do participante – nome, CPF, número de inscrição no Enem, data, hora e local das provas, opção de língua estrangeira (inglês ou espanhol), necessidade de atendimento especializado ou específico (quando houver) e indicação de solicitação de certificação do ensino médio (se for o caso). Aqueles que acessarem o cartão pela internet deverão conferir as informações antes de imprimi-lo. 
Caso cartões enviados pelo correio sejam devolvidos, o Inep entrará em contato com os candidatos por meio de SMS e mensagem eletrônica, por celular e e-mail. Segundo o instituto, quem não receber o cartão, não conseguir imprimir pela internet ou constatar erro no documento, deve entrar em contato com o atendimento ao participante, pelo telefone 0800616161. 
As provas do Enem serão nos dias 8 e 9 de novembro. Mais de 8,7 milhões se inscreveram para o exame. Não é obrigatório levar o cartão no dia da prova. No entanto, é indispensável apresentar um documento de identificação com foto, como carteira de identidade ou de motorista. 
Para se preparar para o Enem, o aluno pode acessar o aplicativo Questões Enem. O banco de questões da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) reúne itens de 2009 a 2013 com os quais o estudante treinar para exame. O acesso é gratuito.

Por Agência Brasil

Governo do Estado decreta ponto facultativo nesta segunda-feira, 27

quinta-feira, 23 de outubro de 2014 0 comentários

Em antecipação ao feriado do dia do servidor público, comemorado na próxima terça-feira, 28, o governador Jackson Barreto decretou ponto ponto facultativo em todas as repartições e órgãos estaduais da administração direta e indireta nesta segunda-feira, 27, de acordo com o decreto estadual 29.700, de 20 de janeiro de 2014. As atividades retornam em horário normal na terça, dia 28.
No entanto, os serviços emergenciais do Estado, como Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, polícias Militar e Civil, o Samu 192 Sergipe, hospitais e demais unidades de saúde, estarão de plantão para atender a todas as demandas da população.

Eleições

As escolas da rede estadual suspendem as aulas a partir de amanhã, 24, por conta do segundo turno das eleições e retomam as atividades na terça-feira, 28. As unidades de ensino servirão como seções eleitorais e ficarão à disposição do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE).

Por ASN

Igreja Católica discute maneiras de reconhecer segundo casamento

0 comentários

Cardeal Raymundo Assis (Foto: EBC)
O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Raymundo Damasceno Assis, disse nesta quinta-feira, 23, que a Igreja Católica está discutindo a possibilidade de reconhecer casais formados por divorciados que estejam em segunda união. O assunto foi tratado durante a 3ª Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos, de 5 a 19 deste mês, no Vaticano, com o tema Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização.
Segundo dom Damasceno, há consenso quanto à indissolubilidade do matrimônio, mas o sínodo não desconheceu situações especiais que muitas casais têm hoje. São pessoas que contraem novo matrimônio, continuam participando das atividades da igreja, atuando nas comunidades, com uma vida estável e assumindo sua responsabilidade quanto à educação dos filhos, disse ele. "E [esses casais] são desejosos de comungar e se confessar. Então, a igreja está aprofundando essa temática para ver, caso a caso, que soluções dar para essas situações.”
O cardeal ressaltou que não houve mudança doutrinal. Ele explicou que o sínodo foi dividido em duas etapas e que o documento final com as conclusões será proclamado pelo papa na segunda fase, em outubro do ano que vem. Foi preparado, no entanto, um documento com o resumo das discussões que será encaminhado às dioceses e conferências episcopais para ser aprofundado e receber contribuições.
Dom Damasceno, que é arcebispo de Aparecida, em São Paulo, informou que, durante o sínodo, foram apresentadas sugestões sobre como tratar o assunto. De acordo com ele, muitos casais procuram o tribunal eclesiástico para anular o primeiro matrimônio. O cardeal acredita que é possível simplificar esse processo, que normalmente se dá em duas instâncias. “É uma proposta reduzir somente à primeira e dar poder maior ao bispo para a tomada de decisão nesses casos.”
Outra possibilidade apresentada é de udotar a prática das igrejas orientais que, segundo dom Damasceno, admitem a comunhão de casais em segunda união após um processo de acompanhamento, conversão e análise da situação deles ao longo da vida matrimonial. “Mas não são normas gerais, há normas a serem aplicadas caso a caso”, ressaltou.
No Brasil já existe o acompanhamento desses casais em algumas dioceses, pelas pastorais de casal em segunda união. O cardeal ressaltou, entretanto, que não houve, durante o sínodo, compartilhamento de iniciativas semelhantes para homossexuais.
“Não é matrimônio, nem família. Não se pode equiparar a união civil de casais do mesmo sexo ao matrimônio entre homem e mulher, que é uma união aberta à geração da vida. Mas essas pessoas, que procuram a igreja, devem ser respeitadas e acolhidas. Há consenso sobre isso. A igreja não discrimina e atende aos cristãos batizados que querem participar da comunidade, mas não significa que a igreja esteja apoiando esse tipo de união”, disse o arcebispo.

Por Agência Brasil

Debate sobre eleições nas redes sociais abala amizades

0 comentários

(Foto: Agência Brasil)
O intenso uso das redes sociais para expressar apoio político nestas eleições e o acirramento das tensões devido à proximidade do segundo turno, marcado para o próximo domingo, 26, têm afetado amizades e relações familiares. Uma usuária do Twitter resumiu a situação em um post que lhe rendeu mais de 17 mil curtidas: "gente, quem perdeu família ou amigos por causa dessa eleição vamos combinar de passar o Natal juntos".
Pesquisa Datafolha divulgada na última quarta-feira, 22, mostrou aumento no índice de pessoas que disseram ter interesse nas eleições. Dos 4.355 entrevistados, 50% responderam que têm interesse no pleito. No fim de agosto, essa porcentagem era 39%. Esse crescimento também influencia no aumento da circulação de vídeos, textos e até mesmo ofensas nas redes sociais.
A gerente de comunicação digital Glaucimara Silva deixou de seguir e de visualizar publicações de várias amigos no Facebook. Em casos mais graves, em que houve preconceito ou discurso de ódio, ela desfez a amizade na rede social. "As pessoas se revelam muito nesse momento", diz. Ela acredita que, por estarem protegidas por um computador, "as pessoas se sentem mais à vontade para falar coisas que não falariam cara a cara".
Apesar de a maior parte das amizades desfeitas serem de amigos apenas de Facebook, Glaucimara chegou a se afastar de uma amizade na vida real. "Um amigo muito próximo parou totalmente de conversar comigo porque considerou que temos uma visão política muito diferente e por isso não temos mais nada em comum", conta.
A assessora de imprensa Juliana Carvalho decidiu encerrar as contas nas redes sociais até o fim das eleições. "Estava virando um ringue para mim, eu via as pessoas extremamente irritadas e xingando umas às outras."
Para o sociólogo e pesquisador da Universidade de Brasília (UnB) Marcello Barra, a proporção a que chegaram as discussão nas redes sociais nestas eleições é algo inédito. "No grau que assume é realmente uma coisa que aparentemente é inedita e tem correlação imediata com a disputa [eleitoral], uma disputa muito acirrada."
Ele explica que as redes apresentam um grau de politização muito mais avançado diante de outros meios de comunicação, como a televisão ou o rádio. "Permitem não só a expressão de vários assuntos que vão além da política, como a política é tratada muito intensamente, discutida numa base diária. Isso é muito relevante para a democracia", destaca.
O mestre em direito pela UnB e ciberativista Paulo Rená também considera a discussão nas redes positiva, mas alerta para o discurso de ódio e para os crimes cometidos pelos usuários que, muitas vezes, saem ilesos a comentários racistas ou de preconceito regional.
"Acho importante que as pessoas entendam que não é porque estão na internet que o discurso de ódio está liberado. E isso não é nenhuma restrição à liberdade de expressão", diz. "Aquelas condutas inadequadas e eventualmente criminosas que eram feitas em ambientes privados, que eram feitas dentro de casa, agora passam a ocorrer também em ambientes públicos. Não tem nenhuma restrição para que esse comportamento inadequado seja punido aconteça ele na internet ou em qualquer lugar."
Rená orienta aqueles que se sentirem agredidos a, dependendo do nível da ofensa, procurarem uma delegacia de polícia e registrarem boletim de ocorrência ou recorrerem à Justiça. O Ministério Público também pode atuar no combate a discursos preconceituosos a determinados grupos.

Por Agência Brasil


Número de assentos no transporte intermunicipal passará de 32 para 40

terça-feira, 21 de outubro de 2014 0 comentários

Atendendo a uma solicitação dos usuários do transporte público intermunicipal e pensando em seu bem-estar, o Conselho Estadual de Transporte (CET) regulamentou o aumento de assentos nos ônibus que fazem as linhas de transporte rodoviário coletivo intermunicipal de passageiros.
Os veículos que atualmente fazem o transporte intermunicipal dispõem de 32 assentos, com a regulamentação posta em prática terão esse número ampliado para 40 lugares, o que garantirá comodidade aos usuários, evitando assim o excesso de passageiros durante as viagens realizadas.
De acordo com o Secretário Estadual do Desenvolvimento Urbano, Carlos Fernandes de Melo Neto, a resolução adotada irá amenizar um problema antigo. “É fato que o número de passageiros que utilizam o transporte não para de crescer. Ampliando o número de 32 para 40 lugares, atendemos uma demanda da população, evitamos a lotação nos veículos - o que resultará em maior segurança para os usuários - e ainda melhoramos a qualidade do transporte sem necessitar aumentar o número de veículos”, explica.
Ele acrescenta que as medidas adotadas para a melhoria do transporte irão continuar. “O Governo do Estado tem uma constante preocupação em operacionalizar de maneira segura o transporte intermunicipal de passageiros. Outras soluções em prol dos usuários acontecerão gradativamente, reforçando assim o compromisso em cada vez mais facilitar a mobilidade urbana dos sergipanos”, declara. 
Segundo o Diretor de Transportes da Sedurb, Orlando Sérgio Vieira, a decisão do CET será posta em prática o mais breve possível. “A Ditransp já está analisando quais serão as linhas a terem o layout ampliado o quanto antes. Sabemos que os veículos que fazem o trajeto da capital para as cidades que pertencem ao território da Grande Aracaju estarão entre os primeiros, uma vez que a quantidade de passageiros que realizam esse percurso está em maior número”, afirma.  

Por Ascom/Sedurb