Em Brasília, Jackson Barreto busca investimentos para Sergipe

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Jackson visita a ministra Miriam Belchior
(Foto: Roberto Jayme/Photonews).
Na última terça, 13, o governador em exercício Jackson Barreto cumpriu uma extensa agenda de reuniões para capitalizar recursos para obras estruturantes em Sergipe. Transporte ferroviário, saneamento básico e políticas públicas de inclusão foram algumas das áreas discutidas e que serão beneficiadas em breve.
A licitação para reforma do terminal de passageiro do aeroporto Santa Maria, em Aracaju, também foi tema da estadia de Jackson Barreto na capital federal. O governador em exercício solicitou ao presidente da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), Gustavo do Vale, rapidez no processo licitatório.
Durante a audiência, Jackson explicou que com a licitação da pista de pouso aprovada, resta esta última etapa para que as obras tenham início. A reforma de modernização e ampliação do aeroporto Santa Maria está orçada em R$ 363.790.143,89, sendo R$ 62.401.042,89 pelo Governo de Sergipe e R$ 301.389.101,00, por conta da Infraero.
O termo de cooperação prevê que a Infraero construa um novo Terminal de Passageiros (TPS), equipado com pontes de embarque e desembarque, pátio de aeronaves, estacionamento de veículos, sistema viário interno, Central de Utilidades e Centro de Manutenção, obras de infraestrutura básica e urbanização de áreas secundárias e de exploração comercial do Aeroporto. Já o Governo do Estado irá implantar o sistema viário no entorno do Aeroporto, além de finalizar os projetos básicos e a elaboração dos projetos executivos de engenharia.

Comissão de Senado

Ainda na terça-feira, 13, Jackson participou da reunião da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal que aprovou a operação de crédito de U$ 150 milhões destinados ao fortalecimento de políticas sociais. 
Os recursos do Banco Mundial (Bird) foram deferidos pelo plenário do Senado e assegurados pela diretora do Banco Mundial (Bird) para o Brasil, Deborah Wetzel, durante reunião com Jackson Barreto na tarde de terça, 13. A liberação da verba depende, agora, do parecer da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional.
A operação de crédito será destinada para a ampliação dos programas estaduais de inclusão social e produtiva da população extremamente pobre e vulnerável, como o Programa Novos Rumos, que oferta cursos profissionalizantes para a população de baixa renda e já beneficiou mais de 10 mil sergipanos. 

Saneamento

Para aumentar a rede de saneamento e esgotamento sanitário nos municípios sergipanos, favorecendo assim, a saúde da população, Jackson Barreto reuniu-se com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e solicitou a inclusão de cidades sergipanas no Programa de Aceleração do Crescimento 2 (PAC2). 
O pedido do governador em exercício abrange os municípios com mais de 70 mil habitantes e aqueles com menos de 50 mil. Para o primeiro grupo, o Governo de Sergipe pleiteia R$ 500 milhões. No segundo, o objetivo são a soma de R$ 90 milhões. Segundo Mirian Belchior, até o final de agosto, o Governo Federal deverá concluir a lista das cidades contempladas em todo o País. 
As cidades que poderão ser contempladas no PAC2 são Aracaju, Lagarto, Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana e Lagarto.

Ferrovia

Durante encontro com o ministro dos Transportes, César Borges, Jackson Barreto recebeu a garantia de que Sergipe integrará a ferrovia que ligará Feira de Santana, na Bahia, à Ipojuca, em Pernambuco. A ferrovia terá 893 km de extensão, cortando 37 municípios nos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco. Com o investimento, será possível integrar as rodovias, garantindo várias possibilidades na logística de cargas pelo interior do Nordeste. 
Para Jackson, o transporte ferroviário irá favorecer a saída de produção do crescente parque industrial sergipano. "Sergipe é o maior produtor de cimento do Nordeste, poderemos levar a soja da Bahia, temos o Projeto Carnalita de fertilizantes e poderemos transportar carros produzidos pela Amsia Motors. Sergipe não pode passar despercebido na logística das ferrovias", destacou o governador.
César Borges também se comprometeu em dar celeridade aos licenciamentos para a duplicação da BR-101 e para a implementação da BR-235. Através dessa obra de 82 quilômetros, que une os municípios de Carira (SE) à Jeremoabo (BA), será possível escoar a produção frutífera de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE) até o Porto de Sergipe. "Nós queremos fazer a ligação até Juazeiro (BA), junto a Petrolina (PE), para servir como escoamento, pelo Porto de Sergipe, de produção de frutas dos perímetros irrigados daquela região. Com isto, vamos criar um novo corredor de desenvolvimento na nossa região", explica Jackson.
O governador em exercício foi assessorado pelos os secretários José de Oliveira Júnior, da Fazenda, Valmor Barbosa, de Infraestrutura, e José Macedo Sobral, da Agricultura. Também participou da audiência Sérgio Ferrari, diretor-presidente da Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe).

Por ASN

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!